sábado, 3 de outubro de 2009

Cuidado com as caçambas!



Noutro dia fui dar ré no carro e encontrei uma caçamba no meio do caminho!

“No meio do caminho de ré havia uma caçamba. Havia uma caçamba no caminho da minha ré!"

Sentei o carro na caçamba!
Desci do carro e vi o estrago. Para quem reclamar? Ninguém!
Caçambas não falam. Também não falam mal e nem processam. Graças a Deus!
Descarregar a raiva em quem? Na caçamba?
Em mim mesma!
Na prefeitura!
Nas crianças que não calam a boca!
Etc.!

"A corda arrebenta no lado mais fraco!"

Depois pensei. Eu penso!
A culpa é minha!
É horrível admitir isso sozinha consigo mesma!
Pior é admitir para o marido!
A máxima: "Mulher no volante perigo constante". É um trauma universal feminino!
As mulheres, menos eu, são as que menos cometem infrações de trânsito.

Cheguei à minha casa já falando grosso. "Bati o carro na caçamba!"
Vai encarar?
Expliquei que a caçamba estava estacionada a modo de pegar uma vítima!
Convenci que a vítima da ocasião havia sido eu, mas que a prefeitura tinha que sentir vergonha de prejudicar quem paga impostos!

Conclusão da minha experiência:
"Não ande para trás!"
"Quero trazer à memória o que me pode dar esperança." VT/Lamentações 3:21(Bíblia)
Se você tiver que rever o seu passado que seja para inspiração e não à título de condenação!
"As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se a cada manhã. Grande é a tua fidelidade!" VT/Lamentações 3:22 (Bíblia)
-Valeu?


4 comentários:

  1. Bispa olha que conicidência, esta semana eu estava refletindo exatamente sobre esta passagem de Lamentações "Quero trazer à memória o que me pode dar esperança."...

    ResponderExcluir