domingo, 15 de novembro de 2009

Do pecado original ao juízo final - parte 4

Comercializar o cristianismo é justamente omitir a questão "arrependimento". É mais fácil falar dos benefícios da fé. É mais fácil falar de bênçãos e milagres.
Os cristãos não são vendedores de seguros-divino. Está escrito no Novo testamento que de graça recebemos e na mesma moeda devemos dar.

A Igreja de Cristo não é um clube! Jesus não morreu cinematograficamente. Morreu mesmo!
Ressuscitou também!

Existe a CRUZ!

CRUZ é dor.

CRUZ é mudança.

CRUZ é arrependimento.

CRUZ viabilizou a ressurreição para o homem.

Não se pode negar esta CRUZ!

Comercializar a fé é facilitar o que o próprio Jesus Cristo não o fez. A porta é estreita!
Dar um jeitinho na porta é negar a CRUZ.
Incrível como sempre queremos "alargar" a porta ao invés de ensinar a entrar por ela.

O que é entrar pela porta estreita?

P.S Amanhã seguimos com o texto.

Um comentário:

  1. Estou gostando muito desses textos,pois creio que a fé,assim como o Reino de Deus por ser algo eterno, foi conquistado através da cruz e tem que ser construido em nossas vidas,pois se isso não aconrecer estamos banalianzando,ou,seja comercializando o Reino de Deus.E ai entra a porta estreita??????Não é varinha mágica nem prateleira de supermercado.É isso???Bjs Até.

    ResponderExcluir