domingo, 28 de fevereiro de 2010

Duvide das Emoções!

Nem sempre estamos bem conosco mesmos ou com nossas histórias e contextos circunstanciais. No entanto, devemos procurar manter nossas passadas na vida pela fé.

Duvidemos, pois, de nossas emoções voláteis quando elas penderem para longe das asas Divinas!

Geralmente a derrocada começa com um sentimento de “afastamento”. Um desejo de exílio. Uma vontade transloucada de parar. Nestes momentos façamos ouvidos de mercador para nossa própria alma. É um conselho que me dou!

“Quem vive isolado busca seu próprio desejo e insurge-se contra a verdadeira sabedoria”. PV18:1

Deus é a própria sabedoria em pessoa e por isso nos deu a seguinte direção profética:

“O justo viverá por fé.”

3 comentários:

  1. Bispa, obrigada por compartilhar "comigo" estas idéias, sentimentos, informações. São inspiradores. Você é uma mulher especial!

    ResponderExcluir
  2. esse blog é uma benção, abraço Bispa

    ResponderExcluir