terça-feira, 2 de março de 2010

Conversa de doido!

“Não ocupe minhas idéias,
Saia da minha mente!
Devolva o que não te pertence.”

Nossos pensamentos são bombardeados por sons e significados. Palavras!
Sentir e pensar ou pensar e sentir?
É preciso exercitar o músculo do domínio próprio.

A velocidade da luz é diferente da velocidade do som. Primeiro, vemos a luz do “raio” do trovão.
Depois, ouvimos o seu som. Tudo em frações de segundos.
Pensar e sentir são como a luz e o som do trovão, respectivamente.No entanto, inseparáveis.

Sempre iremos sentir o que pensamos!

A proposta desta reflexão é provocar a livre escolha que temos.

Posso escolher meus pensamentos.
Educá-los, pelo menos.

“Nunca alguém quitou sua própria vida por estar pensando e sentindo-se bem e feliz.”

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” NT/Romanos 12:2

Um comentário:

  1. A igreja está nas ruas...



    “Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome. Ali estou eu com eles.”Mateus 18.20



    Encontramos a igreja quando oramos com nosso vizinho, quando compartilhamos do Pai com nossos amigos cristãos, quando vivemos Cristo com a nossa família, quando simplesmente estamos com nossos amigos brincando ou conversando, mas reunidos NELE.

    Acho que nos esquecemos de como é viver em IGREJA. Sabemos mesmo é viver em instituição. De programação á programação. Como quem bate o ponto no trabalho.

    Tentamos viver a IGREJA na “igreja”. Procuramos viver tudo que as quatro paredes pode nos oferecer, com a esperança de no final ganhar o carimbo de que fomos aprovados. Mas ai quando saímos da “igreja”, não sabemos viver a IGREJA. No dia-a- dia ela fica enterrada e só ressuscita nos finais de semana.



    Como pode ser?

    A IGREJA é tão mais bonita fora da “igreja”...

    E a lâmpada foi criada para ascender no escuro...



    O mundo precisa de cristãos autênticos (sem ser jargão)

    E cristãos autênticos não são aqueles que carregam no peito a logomarca da SUA “igreja”, não são aqueles que defendem com unhas e dentes as placas, instituições e doutrinas.



    Ser um cristão autêntico é levar no coração, nas palavras e nas atitudes o amor de Cristo!

    ResponderExcluir