terça-feira, 30 de março de 2010

Queremos um mundo justo

O Mundo jaz no maligno!

Nos foi advertido sobre a triste realidade de que o sistema humano de governo em qualquer esfera de atuação está todo dominado pela injustiça. Resta-nos entender o endereço certo para nós, filhos de Deus, e como deve ser a nossa relação com o presente século.

Podemos mudar o sistema, já que o bem vence o mal?
É possível entrar neste sistema, sem se corromper, e reverter a situação?

Hoje, dentro de um contexto universal, sinceramente acredito que as possíveis vitórias serão fatos isolados e nada significativos. Como assim?

Creio que Deus levanta pessoas certas com propósitos definidos em determinadas instâncias de governo no mundo para que sejam luz e sal, isto é, baluartes da verdade e da integridade, como um farol num oceano de corrupção, mas é só!

A verdadeira justiça será estabelecida conforme a bíblia ensina. Está escrito que haverá justiça, mas não do modo como esperamos. O que nós esperamos?
Esperamos uma política universal de justiça social e econômica estabelecida por homens do bem. O anti-cristo chegará bem perto disso com sua política de paz, mas então virá repentina destruição, pois ele se revelará em suas mais sórdidas intenções. Muitos serão enganados.

Os religiosos da época de Jesus esperavam um messias: libertador, político e belicoso. Veio um homem justo que curava os enfermos, libertava os oprimidos de satanáz, andava com pecadores, mulheres de má fama e publicanos. Foi uma grande decepção para eles!
Existe uma fé cristã hoje que acredita que é a Igreja que vai estabelecer esta justiça no mundo. Pode ser uma grande frustração novamente.
Creio de todo o meu coração que individualmente todo cristão sincero vence o mundo através da fé. Está escrito:

"porque todo que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê ser Jesus o Filho de Deus?" 1João 5:4-5

Eu e você a partir do momento que estamos em Cristo, temos na Igreja a certeza de que as portas do inferno não prevalecerão contra nós. É uma vitória moral e pessoal, mas também no invisível e espiritual para o corpo de Cristo que são todos os que estão Nele.
Queremos um mundo justo, mas este mundo justo não virá da terra mas descerá do céu.

"Vi também a cidade santa, a nova jerusalém, que de Deus descia do céu, ataviada como uma noiva para o seu noivo". Apocalipse 21:2

Nenhum comentário:

Postar um comentário