quarta-feira, 28 de abril de 2010



Renato Russo dizia pertencer à geração Coca-Cola. O tempo passou e hoje a nossa geração se identifica com outro produto. O miojo.

Somos a geração do instantâneo.

Um toque no IPhone nos coloca em contato com o mundo inteiro. São tantas redes “sociais”. Não precisamos nos preocupar com endereços já que o GPS conhece todos os caminhos do planeta inteiro.

Este novo mundo instantâneo é tão atraente e eficiente que várias vezes chegamos a nos perguntar como era possível até bem pouco tempo viver sem essas facilidades.

Nos esquecemos que a Bíblia foi escrita em outra época. No ritmo das ferramentas dos agricultores, na cadencia dos pastores nos campos onde a vida corre sem pressa e onde a urgência é falta de sabedoria.

Na esfera da fé também mais do que nunca queremos resultados imediatos. Tudo está tão organizado, sistematizado e catalogado que para conseguir alguma coisa de Deus basta seguir 12 passos para isso, 8 semanas para aquilo e BUM!! Resultado alcançado. Daqui a algum tempo vamos pedir que o Senhor responda nossas orações de preferência em até 140 caracteres.

Nos esquecemos que o convite de Jesus aos apóstolos não foi para seguirem-no e viver três anos de aventura. Foi, sobretudo um gracioso desafio a seguirem-no por toda vida e para além dela.

Conhecer Jesus é muito mais que 7 semanas de campanha. É mais profundo do que algumas pregações e músicas nos sugerem. Às vezes parece que alguns estão adorando um deus miojo. Um deus para hoje, para já. E só.

A maior prova disso é a multidão de crentes com medo da morte lotando as igrejas. Perdemos o foco do eterno. Não desejamos mais cumprir a carreira e receber o maior prêmio de todos. Ver Jesus face a face. Desejamos ardentemente esse mundinho de pequenas facilidades e bênçãos instantâneas.

Como você tem tratado Jesus em seu coração?

Como um deus miojo?

Ou como um Deus tão infinito e maravilhoso que nem a eternidade inteira vai ser suficiente para descobrir toda largura e profundidade de Seu amor?

Texto: Clayton Olee

domingo, 25 de abril de 2010

Honestidade

CONTO CHINÊS



Conta-se que, por volta do ano 250 a.C, na China antiga, um príncipe da região norte do País estava às vésperas de ser coroado Imperador, mas, de acordo com a lei, deveria se casar. Sabendo disso, resolveu fazer uma disputa entre as moças da corte, inclusive quem quer que se achasse digna de sua proposta que não pertencesse à corte.


No dia seguinte, o príncipe anunciou que receberia, numa celebração especial, todas as pretendentes e apresentaria um desafio. Uma velha senhora, serva do palácio há muitos anos, ouvindo os comentários sobre os preparativos, sentiu uma leve tristeza, pois sabia que sua jovem filha nutria um sentimento de profundo amor pelo príncipe.


Ao chegar à casa e relatar o fato à jovem filha, espantou-se ao saber que ela já sabia sobre o dasafio e que pretendia ir à celebração.


Então, indagou incrédula: — Minha filha, o que você fará lá? Estarão presentes todas as mais belas e ricas moças da corte. Tire esta idéia insensata da cabeça. Eu sei que você deve estar sofrendo, mas não transforme o sofrimento em loucura.


A filha respondeu: — Não, querida mãe. Não estou sofrendo e muito menos louca. Eu sei perfeitamente que jamais poderei ser a escolhida. Mas é minha única oportunidade de ficar, pelo menos alguns momentos, perto do príncipe. Isto já me torna feliz.


À noite, a jovem chegou ao palácio. Lá estavam, de fato, todas as mais belas moças com as mais belas roupas, com as mais belas jóias e com as mais determinadas intenções. Então, inicialmente, o príncipe anunciou o desafio: — Darei a cada uma de vocês uma semente. Aquela que, dentro de seis meses, me trouxer a mais bela flor, será escolhida minha esposa e futura Imperatriz da China.


A proposta do príncipe não fugiu às profundas tradições daquele povo, que valorizava muito a especialidade de cultivar algo, sejam relacionamentos, costumes ou amizades.


O tempo foi passando. E a doce jovem, como não tinha muita habilidade nas artes da jardinagem, cuidava com muita paciência e ternura a sua semente, pois sabia que se a beleza da flor surgisse na mesma extensão de seu amor, ela não precisaria se preocupar com o resultado.


Passaram-se três meses e nada surgiu. A jovem tudo tentara. Usara de todos os métodos que conhecia, mas nada havia nascido. Dia após dia ela percebia cada vez mais longe o seu sonho; mas cada vez mais profundo o seu amor. Por fim, os seis meses haviam passado e nada havia brotado. Consciente do seu esforço e da sua dedicação, a moça comunicou à mãe que, independentemente das circunstâncias, retornaria ao palácio na data e na hora combinadas, pois não pretendia nada além de mais alguns momentos na companhia do príncipe.


Na hora marcada estava lá, com seu vaso vazio, bem como todas as outras pretendentes. Mas, cada jovem com uma flor mais bela do que a outra, das mais variadas formas e cores. Ela estava admirada. Nunca havia presenciado tão bela cena.


Finalmente, chega o momento esperado e o príncipe passa a observar cada uma das pretendentes com muito cuidado e atenção. Após passar por todas, uma a uma, ele anunciou o resultado, indicando a bela jovem que não levara nenhuma flor como sua futura esposa. As pessoas presentes na corte tiveram as mais inesperadas reações. Ninguém compreendeu porque o príncipe havia escolhido justamente aquela que nada havia cultivado.


Então, calmamente o príncipe esclareceu: — Esta foi a única que cultivou a flor que a tornou digna de se tornar uma Imperatriz. A flor da Honestidade. Pois, todas as sementes que entreguei eram estéreis.

sábado, 24 de abril de 2010

Cara Nova no Rosto!

-Hei, você!
Vamos acordar todos os dias com a disposição de viver uma transformação de conteúdos.
Paremos de sentir vergonha ou pesar por coisas que não deram certo.
Tá na hora de mudar a nossa paisagem interior!
Fracassou? E daí?
Vamos encarar!

Eu quero encontrar o que Deus tem preparado para mim e que os meus olhos ainda não viram.
Vou gastar toda a minha generosidade com as pessoas que cruzarem meu caminho, pois só assim ela não acabará.
Não quero ficar em frente do meu espelho e ver que o tempo está passando. Não nasci para contar rugas!

Corramos a jornada que nos está proposta com fé e esperança e se naquilo que chamam de "meio do caminho" encontrarmos uma pedra... removamos... contornemos... dinamitemos...
O importante será prosseguir a viagem rumo a presença inseparável de Deus. Todo e qualquer pranto findará!

Nada vale a pena desistir de seguir o caminho que nos conduz a vida eterna. Meu corpo é para Deus. Vou respirar seu ar. Viver na sua luz. Falar suas palavras. Crer nas sua promessas.

"Os dias se vão na frivolidade da vida, mas todo aquele que se dispuser a ser uma nova criatura em Jesus, viverá em novidade de vida com uma cara nova no rosto e um coração puro, batendo dentro do peito."

Aquele que está em Cristo é uma nova criatura e as coisas velhas já passaram. Tudo se fez novo!
2 Cor 5:17

quinta-feira, 22 de abril de 2010

A vida é mais simples de responder

Sherlock Holmes e Dr. Watson foram acampar. Montaram a barraca e, depois de uma boa refeição e uma garrafa de vinho, deitam-se para dormir. Algumas horas depois, Holmes acorda e cutuca seu fiel amigo: - Meu caro Watson, olhe para cima e diga-me o que vê". Watson responde: - Vejo milhares e milhares de estrelas. Holmes então pergunta: - E o que isso significa? Watson pondera por um minuto, depois enumera:

1. Astronomicamente,significa que há milhares e milhares de galáxias e, potencialmente, bilhões de planetas.
2. Astrologicamente, observo que Saturno está em Leão e teremos um dia de sorte.
3. Temporariamente, deduzo que são aproximadamente 03h15min pela altura em que se encontra a Estrela Polar.
4. Teologicamente, posso ver que Deus é todo poderoso e somos pequenos e insignificantes.
5. Meteorologicamente, suspeito que teremos um lindo dia amanhã. Correto?

Holmes fica um minuto em silêncio, então responde: - Watson, seu idiota! Significa apenas que alguém roubou nossa barraca!

Moral da história: A VIDA É SIMPLES, NÓS É QUE TEMOS A MANIA DE COMPLICAR.

domingo, 18 de abril de 2010

Dame tus ojos (Marcela gandara, dueto con Jesús A. Romero)

Emissoras de televisão impróprias para a vida

Assisti a uma cena num programa de televisão brasileiro na qual pai e filho são derrotados por outras duplas de pais e filhos. Ambos choravam, mas triste foi ver a criança publicamente exposta na sua dor. Meu filho de oito anos que até então estava na torcida explicou-me que o filho da dupla vencedora poderia, depois, vitoriar-se dizendo: Meu pai é melhor que seu pai!

- O que você pensa sobre esta questão?

Não tenho palavras que expressem meu horror. É traumatizante! Não existe ética em mais nada que se faz na televisão brasileira. Estão ensinando valores nas tardes de domingo que desprezam a emocionalidade da família. A sociedade vai pagar muito caro com este sequestro dos bons costumes. Na verdade, já está pagando!
As novelas e a pervertida "Malhação" estão iniciando nossos filhos e adolescentes na vida sexual. Despertam o interesse antes da hora e ensinam sobre as preferências sexuais de seus diretores e autores.

Nos últimos dias as coisas na terra ficarão piores. Seus moradores cada vez mais cegos pela inversão de valores, perdidos caminharão para o abismo com o ânimo de quem faz turismo em primeira classe. Não se darão conta do absurdo em que vivem até que seja tarde de mais. Quando o mal perder o seu véu e sua verdadeira face for revelada, muitos gemidos serão ouvidos.

Qual emissora de televisão vai custear a restauração das vidas destruídas?
Qual ator chorará a nossa dor real?

Somente Jesus Cristo resgata o homem do seu fútil procedimento de vida. É a pregação do reino de Deus que é a força que prevalece e faz a resistência libertando a alma humana do jugo de satanáz.

-Não se cale! Levanta a tua voz! Proclame as maravilhas do amor de Deus! Ouse recusar publicamente a perversão moral, luxuosamente vestida de diversidade cultural.

O errado nunca será certo. O mal nunca será o bem. O animal nunca será homem. A criatura nunca será o criador. A mentira nunca será a verdade. Um "guru" nunca será o Salvador. O céu não é a terra. O inferno não são os outros. As religiões não levam à Deus. A filosofia não discerne o sentido da existência. A morte não acaba com a vida.

"Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no maligno. Sabemos também que o filho de Deus já veio e nos deu entendimento, para conhecermos aquele que é verdadeiro, isto é, em seu filho Jesus cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna." NT 1João 5:19-20

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Vida pequena!

Dormi. Já era minha noite!
Acordei. Já era meu dia!
Perdido no tempo.
Procurei um espaço.
Um canto no mundo para pensar.
Achei! Meu quarto.
- Esta vida é pequena mesmo!
Pesa pouco.
Parece franzina.
Cobra muito.
A gente se vê por aí.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Lá na esquina!

Vou descansar de mim e dos outros.
Vou ver se nós estamos lá na esquina.

-O que vocês estão fazendo aqui parados?
-Viemos descansar.
-O que aconteceu?
-Não lembra? você nos queria longe.
-Eu?
-Você!
-Então, neste caso...eu me retiro. Tem muita gente nesta esquina!
-Para onde você vai?
-Se eu contar pode ser que vocês me sigam.
-Boa viagem!
-Obrigado. Ufa, me livrei deles! Agora só falta eu.

O stress deixa qualquer um maluco, não acha?

A verdade sobre o que está acontecendo é que:

O nosso real adversário que temos enfrentado nestes últimos dias, usa os quatro chifres especificados no livro de Zacarias, para nos impedir de chegar lá, nos altos lugares. O Bpo Gift da Nigéria nos explicou de uma forma simples e sem fazer estardalhaço comercial, o que são estes chifres.

O diabo usa quatro recursos, isto é, quatro chifres, para nos impedir de prosperar, pois sem prosperidade a pregação do evangelho fica limitada. A perversão sexual, a enfermidade, a pobreza e o caos, são quatro forças espirituais das trevas que atuam para prender o povo de Deus de maneira que ele não consiga viver com abundância de vida.

Quando um filho de Deus está sendo influenciado por uma destas forças ou mais, ele fica sem autorização de prosperar e as coisas ficam modorrentas em sua vida. O pecado sendo consumado gera morte, diz a palavra de Deus. É lógico que a brecha para a opressão é o pecado ou o flerte com ele. O crente precisa entender que:

"Não existe prosperidade sem santidade." Deus não vai baixar seu padrão e alargar a porta que é estreita, por causa da questão cultural dos nossos dias. Deus não é moderno. Ele é eterno!

A santidade é mais do que não matar, não roubar, não adulterar...santidade é obediência aos princípios de Deus. No estilo de Josué:

"Apenas esforça-te e sê corajoso, cuidando de obedecer a toda a lei que meu servo Moisés te ordenou; não te desvies dela, nem para direita nem para a esquerda; assim serás bem-sucedido por onde quer que andares." Josué1:7


Nós, cristãos, precisamos obedecer mais e falar menos!

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Você quer ajuda?




Jesus é o único que não mandou o homem se salvar sozinho!

terça-feira, 6 de abril de 2010

domingo, 4 de abril de 2010

Existe saída!

Deus não se esqueceu de você!

Este clipe com Kleber Lucas, Mariana Valadão, Fernandinho... é maravilhoso!

Sorria!


sábado, 3 de abril de 2010

A pesar...

A pesar de amanhecer está escuro por dentro.
A pesar de sermos irmãos, não somos amigos.
A pesar da vida, a morte não exita.
A pesar de chover, a terra está seca.
A pesar da ajuda, o socorro não basta.
A pesar do remédio, a ferida não sara.
A pesar da canção, o coração não se alegra.
Então,
A luz resplandeceu nas trevas.
Os amigos se fizeram irmãos.
A morte foi vencida.
A terra seca tornou-se mananciais.
O socorro atendeu.
A ferida sarou.
O coração se alegrou.
Foi assim que,
Os mortos ressuscitaram.
As vestes embranqueceram.
Os caminhos tortuosos endireitaram.
Os homens tronaram-se justos.
A dor findou.
O pranto acabou.
O luto se foi.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Mimados ou vencedores?

"Jesus venceu a morte, mas antes teve que morrer na cruz."

Não dá para vencer sem dor. Você é vence...dor!

Estamos mimados pelas promessas de Deus, porque o nosso "QI" espiritual está precisando de uma força e o nosso entendimento equivocado, às vezes.

Para que servem as promessas de Deus?
Com certeza não são para nos estragar fazendo com que todas as nossas vontades se cumpram em um estalar de dedos. Não funciona assim!

Ninguém nunca disse que seria "easy", pelo contrário. A porta é e sempre foi estreita! Deus não afrouxará sua lei para nós passarmos. A força da vontade Dele não se dobra, pois ela é boa, perfeita e agradável. Seu eterno propósito se cumprirá. Nada se acrescentará ou revogará.

O nosso Deus não muda porque não precisa se arrepender! Ele fará toda a sua vontade.

Tudo o que consta prometido para nós o foi, mas não necessariamente receberemos o que desejamos conforme esperamos.

"Teremos que dizer sim para o não de Deus muitas vezes durante a nossa jornada."Bpo. Rodovalho

As promessas de Deus suprem as nossas necessidades em todas as áreas da nossa vida. Agora, nem sempre Deus concordará que o que desejamos é uma necessidade legítima. Esta é a questão que nos aborrece. Não rasgue sua bíblia se algo não for como você acredita que tem que ser. Rasgue o seu coração!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Difícil Resposta

Quem eu penso que sou?

Boa pergunta de difícil resposta, pois geralmente quando estamos indignados fazemos esta pergunta na segunda pessoa do singular.
Eu penso que sou assim...diferente de você, a pesar de sermos iguais.

Iguais nas alegrias e dores.
Diferentes nas cores e sons.

Iguais nos desejos e anseios.
Diferentes nas escolhas e votos.

Iguais nos medos e receios.
Diferentes nos padrões e conceitos.

Iguais ou diferentes, só sei que: não sei quem sou, se eu não puder olhar para você.
Você é sempre um referencial do que posso ser ou não ser.

Quem você pensa que é?