quarta-feira, 30 de junho de 2010

Reencarnação ou ressurreição?

Participei de um programa de televisão na Bandeirantes e em breve estarei divulgando qual e a data que irá ao ar, no qual o tema era: “Reencarnação, você acredita?” Além de mim, os convidados foram: um padre, um agnóstico, uma senhora com um testemunho a favor do Xico Xavier e um espírita. Tudo poderia acontecer em termos de discussão. Aparentemente estávamos em um caldeirão de crenças.

Por incrível que pareça, a apresentadora, que mediava o programa, levou com muita educação e respeito a situação toda. Não que eu duvidasse da sua competência , mas é que realmente o assunto era polêmico. A discussão aconteceu em um ambiente calmo, mas o senhor agnóstico pareceu-me exaltado e mais agressivo em suas questionáveis asseverações sobre a filosofia da mente para refutar a reencarnação e o mundo espiritual.

A filosofia da mente sustenta, entre outras coisas, que todas as nossas emoções são exclusivamente produções químicas do nosso cérebro. Com certeza ele tinha e tem todo o direito de defender sua crença nesta ciência, mas poderia, em meu ver, ser mais amável e ameno.

Sei que sou suspeita em falar, mas todos nós estávamos, aparentemente, sem raivas e dispostos para ouvirmos uns aos outros. A situação me fez lembrar dos tempos mediévos nos quais era a Igreja que fazia o papel intolerante com a ciência e os filósofos. Os tempos mudam, mas o ser humano continua o mesmo em suas qualidades.
Como cristã que sou defendo a fé na ressurreição, pois é assim que Jesus Cristo referiu-se a si mesmo:
“Eu sou a ressurreição e a vida.”
Evangelho de João11:25

domingo, 27 de junho de 2010

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Bobagens de fé!

Descansar em Deus?

Esperávamos que fosse poucas vezes o esperar em silêncio por um socorro na vida, mas não são. O fato é que dependemos de misericórdia todos os dias, mesmo quando não nos damos conta disso.

As misericórdias do Senhor renovam-se cada manhã... Graças a Deus!
O que seria da nossa vida?
Aprendi que quando realmente não temos uma solução humana na “manga”, realmente esperamos em Deus por uma atenção milagrosa.

Aguardamos em silêncio, pois não há mais o que dizer, em certas circunstâncias. Agora, tem gente que não para de falar bobagens de fé.

-O que são estas bobagens?

Depende muito da revelação que cada um tem de Deus.
-O que você entende DEle?

Um exemplo bíblico triste, infelizmente dado por uma mulher, foi o da esposa de Jó. Ela disse para seu marido na hora da angústia suprema: “Amaldiçoa a Deus e morre”, ou seja,
Morra logo, por favor.

Falamos asneiras espirituais quando desconhecemos o temor que se deve ao senhor. Nunca Deus errará conosco. Ele não vai falhar e sendo assim é bom ter juízo, bom senso e tomar chá de “semancol”.

Fechar a boca e esperar com paciência é um único caminho de descanso para nossa alma.

“Esperei com paciência no Senhor e Ele se inclinou para mim. Ouviu quando clamei por socorro...” salmos 40

Psiu! Silêncio!

sábado, 19 de junho de 2010

Plano B

Quando as coisas acontecem fora do previsto é preciso acionar o plano “B”.
Você extrai o tal plano “B” das suas reservas no coração, na sua alma.

- O que está dentro da gente? Como as coisas acontecem em nós?

Jesus, certa vez em sua jornada com os seus discípulos, passou por uma situação constrangedora. A multidão que o seguia não tinha o que comer e estava cansada. Havia muitas mulheres e crianças.
A responsabilidade é grande quando as pessoas te seguem ou dependem diretamente de você.

-O que fazer quando não há o que fazer?

Jesus apresentou a situação aos seus discípulos para ver como eles reagiriam. Existem situações que Deus permite que aconteçam conosco para nos experimentar. Não gostamos delas, mas elas são inevitáveis.

Os discípulos não sabiam como resolver o caso de “faltou comida”, mas André chegou com uma informação “medíocre” de que havia um rapaz com uns peixinhos e pães, porém o que era isso para quase cinco mil pessoas?

O importante, às vezes, não é ter toda a resposta para um desafio. Creio que Deus quer ver a nossa capacidade de oferecer tudo o que temos para que ele possa fazer o seu milagre.

“O poder de Deus se aperfeiçoa em nossas fraquezas”.

Entendo que o cristão precisa viver a experiência “Faltou comida. E agora?” de tempos em tempos, para nunca se esquecer, que é a graça de Deus que nos basta.

Estamos nas mãos de Deus e aos pés de Jesus. Este é o melhor lugar no mundo!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Brasil!

Hoje é dia de vencer!
Levantar as mãos para agradecer.
Torcer, torcer e torcer.
Celebrar a vida, por estar nela.
Falar o que está no coração, filtrando as palavras. É claro!

Estender a mão não só para cumprimentar, mas para ajudar.
Lave a louça para sua mãe ou mulher à noite. É um bom programa, para ela.
Faça alguém feliz, além de você mesmo.
Pague a conta do almoço.

Preste atenção no pedido do seu amigo. É dinheiro? Espero que seja atenção, de coração.
Ria e ria bastante.
Solte a felicidade que está triste e amarrada dentro de você.
Lembre-se que na sua infância você brincava.
Por quê, parou?

Junte a sua turma, que talvez não seja mais tão novinha assim, e vá torcer pelo Brasil!
Não acredite nos chatos de plantão que dizem que o futebol é um meio de distrair o povo da miséria social e que isso é fanatismo.
Somos fanáticos por Jesus, mas é bom gritarrrrrr golllllllllll do Brasilllllllllllll!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Divirta-se!
A jabulane vai sofrer nas canelas dos coreanos!

domingo, 13 de junho de 2010

Olhar para o Sol!

Tem gente, como aquela pessoa que está lá, na outra esquina, que não gosta do Sol.

-Não gosta do Sol porque dói? ou dói porque não gosta do Sol?

Acorda sempre com a mesma estampa de olhinhos fechados para a luz da justiça. A mente, sempre hermeticamente fechada, não passa mais nenhuma lâmina de pensamento refrescante, se quer. É de causar comoção, a escolha de viver na caverna de Platão dentro do seu coração.
Viver em estado de sítio, cercada pelos próprios pensamentos esgotados e exauridos do uso em vão, tem sido a causa da sua derrocada, mas não percebe porque na sua vida o espelho está vendado. Presa em sua casa de quatro paredes não aceita correspondências.

-Como ajudar aquela pessoa, lá na outra esquina?

Só tem um caminho! Ir pessoalmente para a esquina e contar-lhe que, também no passado você sentia a mesma dor da justiça e quando decidiu olhar para o sol, a dor sentida foi grande, porque pela primeira vez pode enxergar o estrago causado pela escuridão da dureza de coração, mas que a maravilhosa luz mostrou-lhe o verdadeiro amor e lançou fora, finalmente, o medo da rejeição.

-Quem está lá na esquina?

"Eis-me aqui, Senhor, envia-me a mim!

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Epitáfio de um desconhecido

Esta Pessoa

Sentia-se como uma obra de arte exposta ao público ou um filme em cartaz. Estava sempre em evidência sofrendo críticas. Parecia ter o raro dom de incomodar mesmo quando não estava no ambiente.

Aqueles que a amavam e eram muitos, tratavam de dar explicações psicodélicas num esforço quase em vão para salvar a sua imagem que de maneira nenhuma nunca havia se perdido.

Era bom ser ela. Ela só não servia para ser outra pessoa. Ser unissex, ser a mãe que se esperava ou o pai sumido, o irmão ideal, o gatinho que subiu no telhado, o amigo que mudou e não deixou endereço, a namorada que casou com o outro, o pastor que mudou de paróquia, o marido perfeito, a vovó que fazia um bolo inesquecível, a mulher dos sonhos, o banco de empréstimos, o Homem-Aranha ou Jesus Cristo.

Ser “ela” tinha momentos difíceis, mas se ela tivesse sido, por exemplo, você, teria sido muito pior para ambos, pois ela não teria vivido a sua própria história e teria feito a sua vida miserável. Entende?

Era bobagem querer que “ela” fosse como você ou eu.

Agora dormindo em paz, todas as projeções feitas em cima da sua vida, voltaram para os seus respectivos donos, para àqueles que ainda estavam, por sorte, ainda acordados. Ela sempre soube que chegaria o tempo que até mesmo as projeções seriam libertas desta escravidão.

(Epitáfio de um desconhecido)

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Para quem olhamos quando vamos à Igreja?

Nós olhamos para as pessoas mais importantes. Gostemos delas ou não. Procuramos perceber os ânimos daqueles que nos rodeiam. Reparamos nos olhares e acenos, nas roupas e acessórios.

Registramos quem nos sorriu ou cumprimentou. Procuramos o nosso lugar que está marcado no invisível pela força do hábito. Qualquer movimento brusco e diferente será percebido como uma possível rejeição.

Olhamos para fora o tempo todo na procura das aparências que gostamos. Quando não achamos as coisas de acordo, um apito toca dentro de nós acusando falhas no sistema.

De repente, lembramos-nos das dívidas dos outros para conosco, parece providência divina. O fulano não podia ter feito aquilo, afinal, ele é um líder. Imediatamente um azedume, como azia espiritual, sobe até o coração.

O pensamento de ir à outra igreja, “só para conhecer”, surge como uma revelação do Espírito. Num momento de lucidez repreendemos o espírito imundo e desavisado que queria perturbar nossa paz e aí, começamos a orar, olhando para dentro de nós.

“Meu Deus, será que deixei o ferro de passar ligado?” “Nossa senhora, amanhã tenho que entregar aquele projeto”, “Não estudei para a prova”, “Comi de mais este fim de semana”, “Sai capeta de acusação, em nome de Jesus!”. É um inferno!

-Será que não dá para ser mais feliz na hora do culto?

A fé esquizofrênica entra em ação. Levantamos as mãos, fechamos os olhos e um rosto beatificado estampa-se em nós e começamos a cantar... O Deus do impossível não se esqueceu de mim... Sua destra me sustenta... Me faz prevalecer...

-Para quem Deus olha quando estamos na sua Igreja?

Não percam o culto de domingo!

terça-feira, 8 de junho de 2010

O Teste Do Marshmallow

A tentação é cruel!

Tenho certeza que você já passou por situações como a destas crianças. A diferença é que o nosso "marshmallow" é o mesmo do "Adão e Eva " no paraíso. É o fruto da árvore da ciência do bem e do mal.

Um menininho lutou com todas as suas forças para não comer o doce, pois sabia que depois receberia o dobro. No caso da humanidade, só Jesus Cristo foi capaz de resistir até a morte e morte de cruz.

Fiquei feliz de ver que o menino conseguiu vencer a si mesmo. Ele me inspirou.

Agora, é de matar de rir!

Não leve a vida só a sério. Divirta-se!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Pessoas interessantes, quem são?

Existem pessoas que são interessantes porque lidam com a vida de uma forma diferenciada, principalmente nas questões existenciais difíceis.

Elas fazem escolhas que provocam o bem em retorno.

Não jogam lenha no fogo inimigo.

Também não mascaram suas feridas.

Gostam de ser gente!

Caminham com retidão, mesmo no vale da sombra da morte.

No auge de uma felicidade não se esquecem que Deus pesa todas as obras e que retribui proporcionalmente.

Dessas pessoas quero ficar perto, pois são as únicas que podem ensinar com autoridade.

Fuja das pessoas que só querem mostrar seus conhecimentos precários aos olhos de Deus!


Existem pessoas que só são interessantes porque têm dinheiro. Infelizes! Infelizmente

sábado, 5 de junho de 2010

Martelada dói!

Não sei como e nem entendo meus porquês, mas sinceramente quero saber:
- Tenho ferido àqueles que amam a Deus?

O abuso espiritual, quem já sofreu sabe o que é, não o quero em meu currículo. Não estou preocupada com os julgamentos humanos, arbitrários e inúteis, mas o que Deus pensa me comove. Saio do lugar só em imaginar o meu Deus “triste” comigo.

Quero muito ser uma bênção, mas é difícil saber o que os “irmãozinhos” querem. Fazem-me perguntas difíceis como quem vai ao oráculo. Dizem querer ouvir a verdade, mas quem pode bater o martelo? Quem fez o martelo?
Toda martelada dói!

"Não é a minha palavra como fogo, diz o Senhor, e como martelo que esmaga a rocha?" Jeremias 23:29

Não consigo ser comercial em nada, principalmente na questão do evangelho. Na verdade, nem quero ser. Tenho reticências em quem escreve sobre o assunto.

Por favor, deixemos em paz àqueles que não aprenderam mediar com palavras “doces” os “amargos” da vida. É mais honesto pagar uma cartomante, lembrando que a prática conduz ao inferno.

"Muitas vezes, resisto ao confronto face a face só para não ter que engolir verdades pensadas."

Por quê as pessoas fazem perguntas das quais têm pavor das respostas e quando ouvem o que não querem saem ressentidas?

Quem quiser o mingau da fé deve procurar as “profetizas- personal”, ávidas por endinheirados emergentes cristãos mimados.

Falemos com Deus!
Oremos à Deus!
Soframos com Deus!
Transcendamos com Deus!

O meu desejo é que cada um saiba o quão responsável é por suas dores e felicidades.
Todo mundo é gente!
Tenha fé no divino e não em homens que hoje são e amanhã já não respiram.