domingo, 13 de junho de 2010

Olhar para o Sol!

Tem gente, como aquela pessoa que está lá, na outra esquina, que não gosta do Sol.

-Não gosta do Sol porque dói? ou dói porque não gosta do Sol?

Acorda sempre com a mesma estampa de olhinhos fechados para a luz da justiça. A mente, sempre hermeticamente fechada, não passa mais nenhuma lâmina de pensamento refrescante, se quer. É de causar comoção, a escolha de viver na caverna de Platão dentro do seu coração.
Viver em estado de sítio, cercada pelos próprios pensamentos esgotados e exauridos do uso em vão, tem sido a causa da sua derrocada, mas não percebe porque na sua vida o espelho está vendado. Presa em sua casa de quatro paredes não aceita correspondências.

-Como ajudar aquela pessoa, lá na outra esquina?

Só tem um caminho! Ir pessoalmente para a esquina e contar-lhe que, também no passado você sentia a mesma dor da justiça e quando decidiu olhar para o sol, a dor sentida foi grande, porque pela primeira vez pode enxergar o estrago causado pela escuridão da dureza de coração, mas que a maravilhosa luz mostrou-lhe o verdadeiro amor e lançou fora, finalmente, o medo da rejeição.

-Quem está lá na esquina?

"Eis-me aqui, Senhor, envia-me a mim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário