sábado, 23 de outubro de 2010

Não acredito em respostas!

Todas as respostas que os homens podem oferecer não servem de forma absoluta para nenhuma questão da vida. Tudo está relativizado culturalmente. Podemos conhecer a verdade que sempre foi e sempre será absoluta, mas sempre de uma forma subjetiva. Nada há que escape ao nosso interior, a nossa alma e ao nosso "Eu".
O nosso "Eu" é muito grande! Temo em afirmar que somos muito fortes em nós mesmos e isto está longe de ser um elogio.
Acredito nas perguntas. Elas sempre nos levam e levarão, além do senso comum. Perguntar é uma arte que complica a vida, pois nos tira dos movimentos repetitivos do cotidiano medíocre, no qual infurnados voluntariamente escondemo-nos com receios da autenticidade que a vida plena exige.

A plenitude de vida está perto de ser mais um despertar do "sono da tristeza" do que um êxtase de drogados envaidecidos em seus pensamentos mágicos de felicidades estântaneas adquiridas em livrinhos baratos de ffilosofias "fast- food".

"Não existe vida barata. Existe vida cara".

 A questão aqui não é financeira, caso alguma "patricinha ou madame" anime-se com o discurso.
É impossível ser feliz em banquetes, pois eles escondem os dramas do dia a dia. Na dor é difícil viver , mas na alegria barata dos "vinhos importados" é inviável ser integro, pois embriagados pelos prazeres, nada refletimos e muito menos pensamos com concretude.

Só Deus conhece o núcleo de uma questão em sua absoluta realidade. O conselho divino dado em Jesus foi de nos abstermos de julgar, para não sermos julgados.

-Quem resiste ao levantar do dedo indicador no "trânsito" desta vida, apontado para o próximo?

Sinceramente ninguém escapa, muito menos eu. Mas quero afirmar que estou consciente desta natureza nossa e disposta a rever meus valores e conceitos. Eu quero reconstruir! Se você está lendo este artigo até aqui é porque de alguma forma existe este mesmo valor de vida em seu interior também. Há um mesmo clamor em nossas almas!

O "sono da tristeza" acima referido é aquele que nos embala na falsidade dos confetes de uma vida fútil ou mecanizada dos trabalhos pesados do sobreviver.

Não acredito em respostas. Acredito em perguntas! As respostas nos acomodam em algum lugar abaixo da verdade de Deus. Só acredito em Jesus e em suas respostas, Ele disse: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida."

"Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará." Jesus é a verdade!

A verdade está na Bíblia e não em uma rodada de pizza no bar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário