quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Cair em si!

"E logo cantou o galo pela segunda vez. Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que duas vezes cante o galo, tu me negarás três vezes. E caindo em si, desatou a chorar." Marcos 14:72

Convido você a imaginar estas últimas horas de Jesus com seus discípulos. Foi um drama! Não foi fácil para ninguém manter o equilíbrio mental e emocional, aliás, todos fugiram! Jesus enfrentou os religiosos furiosos e invejosos sozinho. Ele ouviu sua sumária sentença de crucificação, absolutamente, sem defesa! Quando a multidão insana e burra gritava: Crucifica-o! Não havia um  olhar amigo por perto.

O próprio Senhor Jesus sabendo o padecimento que enfrentaria, pois estava escrito que assim seria, rogou ao Pai, se pudesse, que passasse dele aquele cálice, mas que, no entanto, se fizesse a sua vontade e não a Dele mesmo. Viver um drama anunciado e profetizado não foi fácil nem mesmo para o Mestre. Sofrer não é fácil!

Jesus não nasceu para sofrer, mas para se tornar o Cristo, salvador da humanidade. Nesta missão estava escrito que Ele sofreria, morreria, mas que ressuscitaria em glória. Assim foi e é!

Agora, Pedro amava Jesus de verdade, mas o medo de sofrer um destino terrível nas mãos dos religiosos foi estressante e apavorante. Foi maior que a sua capacidade emocional e espiritual, do momento, de resistir firme na sua fé. Antes dele viver o drama de ter que escolher entre a sua própria vida e negar a Jesus, Pedro havia dito, em um rompante de coragem, ele era dado à rompantes, que jamais o abandonaria e que se preciso fosse morreria junto. Quando disse isso, não estava mentindo, mas apenas desconhecia sua natureza humana caída.

Muitos de nós, já dissemos coisas, usando o tal "Jamais" de Pedro, e, no fim, acabamos fazendo pior e mais feio. Quem ainda não viveu esta terrível experiência, de se ver miserável, em sua humanidade, ainda não sabe o que é ser perdoado de verdade, por Deus. Ainda não sabe o que é se arrepender.

O arrependimento que nos torna uma nova criatura é aquele no qual nos arrependemos de 'ser errado' e não apenas de 'fazer o errado'. 

"Cair em si", dentro deste contexto dramático abordado, é mais que uma expressão! É sentir dor por ser errado na essência da sua própria existência. "Cair em si", também nos leva para a verdade que liberta.
Jesus libertou Pedro da mentira com a qual ele se enganava. Experiências limites nos levam para mais perto de Deus, se assim o quisermos e quebrantarmos nosso coração.

- Bom é desatar a chorar ao cairmos em si!

Nenhum comentário:

Postar um comentário