terça-feira, 19 de julho de 2011

Fé é um resultado de muitas provações!

A gente, no caso eu, sempre pensa em como ficaria a fé, se algo de ruim acontecesse, mesmo. Não que já não tenham acontecido coisas difíceis antes, mas algo que realmente mexesse no queijo! Já leu o livro, Quem mexeu no meu queijo? Tá na hora!

O Apóstolo Pedro com certeza tem sido muito citado em diversas situações durante estes anos todos. Tudo por causa do seu modo de agir e falar nas circunstâncias que viveu junto ao Senhor Jesus. Tinham momentos nos quais que ele realmente acertava o alvo e arrancava do mestre elogios. "Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela." Noutros, chutava a canela do mestre!
- Oh! Jesus tem compaixão de ti...não morras crucificado e blá blá blá. "Arreda-te satanás, pois cogitas nas coisas dos homens!"

Eu, no caso, a gente, oscila em momentos de fé absurda, de mover montes e secar figueiras, e sentir medo de continuar crendo quando a situação é: O "Mestre foi preso!", e agora?

Existem para mim duas cenas muito comoventes nos evangelhos e decisivas para a fé de um cristão. A primeira é quando antes de o galo cantar, Pedro nega a Jesus três vezes, apavorado, e seu olhar encontra-se com o dele naquele exato instante, único e revelador. "Seu mestre estava sendo preso e seria torturado, morto, crucificado e ele, covardemente, o estava negando. Ele que dissera: Ainda que todos te deixem, jamais te abandonarei!". A segunda cena é quando Jesus, já ressurreto, prepara na praia peixes sobre as brasas e espera o mesmo Pedro chegar, deprimido, de uma pescaria sem sentido de vida.

A nossa fé pode ser muito estranha! Quando menos se esperar pode-se negar a Jesus em uma situação. Quando menos ainda se esperar nossa fé pode agigantar-se em uma outra situação, talvez, até mais difícil!

Certo é : Nossa será provada pelo fogo! aprovada é o que desejamos ter!

Chorar não é desistir, mas apenas sentir a vida, como ela é! O importante será batalhar pela fé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário