segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Árvore da vida!


A maior necessidade do ser humano é a de salvação em Jesus Cristo. Sem Deus a vida do homem é com começo, meio e um fim infeliz para sempre. O evento da morte em nossa história é uma tragédia. A morte é definitivamente a nossa maior inimiga. Morrer para quê?

Queremos viver eternamente como somos em nossa melhor forma, mas sabemos que isso não é possível. Sendo assim, viver para quê?

Buscar sentido de vida é a nossa verdadeira jornada aqui na terra. Olhamos para todos os lados da nossa existência e vemos que tudo é breve. Dentro de nós o vazio nos parece uma fome insaciável, uma sede insuportável. Queremos tudo e mais do que tudo, mas o que conseguimos sempre é pouco, muito pouco. Nada é simples!

A saída do desespero em existir está em Deus que nos criou a sua imagem e semelhança. O homem precisa voltar-se para o Eterno.

Deus não é uma projeção humana, mas Ele mesmo. Deus é Ele e não outro. Somos suas criaturas neste universo, mas podemos ser seus filhos.

"Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus." Evangelho de João 1:12-13

A vida do homem é naturalmente terrena em primeira instância. Viemos do pó! Nossos pais nos geraram na carne. Eles nos deram uma herança de vida breve. Porém, a vida humana é uma criação e permissão divina. Só em Deus encontramos a nossa razão absoluta de se viver com eternidade.

A vida verdadeira é em abundância e eterna. Quando se entende que Deus é o Autor da vida e que Ele a dá de graça à todos que o buscam, a angústia dá lugar a paz dentro da nossa alma. Nascemos de nossos pais, mas fomos criados por Deus. Nascemos frágeis, mas eternos no existir. Somos mortais e corrupitíveis em nossos corpos humanos, mas temos o direito a imortalidade. Podemos nascer de Deus!

Nascer de Deus é receber Jesus como Senhor e salvador. É crer no seu nome!

O problema desta condição graciosa de eternidade oferecida por Deus ao homem é a sua inerente arrogância. O homem quer ser independente de Jesus e viver sua vida, pois acredita ser o centro do universo. É o humanismo!

Temos que escolher Jesus e fazer morrer nossa natureza terrena para ter direito a Árvore da vida.

2 comentários:

  1. bispa, pensar na vida eterna tem me deixado muito angustiada. parece q perdi o fio da meada. na verdade parece um medo constante da morte. de deixar de existir. de ser um nada no meio de um universo gigantesco.

    ResponderExcluir
  2. não pense nisso. Pense no chamado de Deus que você tem agora na sua vida. Sobre a vida eterna, Deus é sábio e você pode confiar nEle.

    ResponderExcluir