segunda-feira, 12 de setembro de 2011

11 de setembro de 2001

Não podemos dizer no passado o que significou os atentados do dia 11 de Setembro de 2001 nos EUA, pois mesmo depois de dez anos, ainda está sendo valorado. Muitas pessoas, amigos, parentes e familiares das vítimas esperaram literalmente a inauguração dos monumentos, "as fontes", que os homenageiam para, finalmente ao lerem os nomes de seus mortos, lá escritos, poderem seguir em frente com suas vidas. A maioria daqueles que perderam suas vidas nos atentados não foram enterrados, pois seus corpos jamais foram encontrados.

Dez anos se passaram deste triste dia que marcou a história da humanidade, mas dentro da memória emocional dos que viveram de perto a perda e os danos desta tragédia, parece que foi ontem. Digo isso, pois assisti vários testemunhos de sobreviventes e familiares das vítimas, nos quais eles falavam no tempo presente de suas dores. Muitos precisavam destes monumentos erguidos para se sentirem livres e em paz. Finalmente puderam enterrar seus entes queridos!

Existem tragédias que são pessoais e que não ganham uma importância histórica mundial, embora isso não queira dizer que elas não serão pesadas na balança divina. Deus é o único que vê todas as coisas. Mas alguns dramas humanos como, por exemplo, a peste bubônica que varreu a Europa ceifando um quarto da sua população (25 milhões de pessoas), o Holocausto dos judeus na segunda guerra mundial e os atentados do 11 de Setembro/2001, entre outros, são um divisor de águas. De fato, as coisas nunca mais puderam ser as mesmas ou seguirem em seus cursos naturais, pois foram alteradas irreversivelmente.

Quando as torres gêmeas do World Trade Center ruíram o mundo todo pode ver que nenhum lugar é totalmente seguro. Ninguém é intocável! Ainda não vimos tudo que o homem pode fazer de mal neste universo. O mais dramático, todavia, é que a humanidade está prestes a vivenciar o juízo de Deus sobre a terra e alienadamente segue ladeira abaixo em uma corrupção geral em sua moral.

O sofrimento humano aponta para um caminho de arrependimento, quebrantamento e de clamor a Deus. Muitos estão dobrando seus joelhos e reconhecendo que só o Senhor é Deus. Outros muitos estão negando o Trono do Altíssimo e erguendo seus punhos contra o Criador.

"Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não vos assusteis...levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino...haverá grandes terremotos, fomes e pestilências em vários lugares, e coisas espantosas e grandes sinais do céu...na terra as nações ficarão angustiadas e perplexas pelo bramido do mar e das ondas. Homens desmaiarão de terror, na expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo, pois os corpos celestes serão abalados. Então verão vir o Filho do Homem vindo numa nuvem, com poder e  grande glória. Quando estas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima...passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar...acautelai-vos por vós mesmos, para que não aconteça que os vossos corações se sobrecarreguem de glutonaria, de embriaguez, e de dos cuidados da vida, e aquele dia vos pegue de surpresa, como uma armadilha. Pois cairá sobre todos os que habitam na face de toda a terra. Vigiai em todo tempo, e orai para que sejais havidos por dignos de escapar de todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do Homem." Evangelho de Lucas 21

3 comentários:

  1. Olá Bispa, somos da Sara Nossa Terra de Cajati-SP.
    Adorei seu blog, Parabéns.

    Fica com Deus!

    ResponderExcluir
  2. Bispa, esse texto é muito bom!Compartilhei!Bjin

    ResponderExcluir
  3. Querida Bispa que Deus continue te usando cada dia mais como ferramenta bem afiada no Reino de Deus.
    Parabens pela linda mensagem.
    vc é 10!!!!!
    Sara de Cajati SP

    ResponderExcluir