quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Vai comer feijão com arroz!

"O trem que foi e voltou, muitas vezes, agora descansa fazendo-se lembrar."

Quando vi este trem pensei: qual é a história dele? quem foi seu maquinista? quando foi sua última viagem? o que ele transportava? A sua aparência enferrujada, velha e desgastada dava um charme na paisagem, incrível! Fiquei apaixonada por aquele momento e registrei nesta foto. É muito importante lembrar das histórias antigas e vividas para poder contá-las, por exemplo, aos nossos filhos e netos. Não estou aqui incentivando passar para frente coisas ruins, mas sim o contar a sua história de vida, o que foi que aconteceu, quando e o como aconteceu. Também estou provocando a tua curiosidade sobre o passado da tua família. 

Quando eu era criança sentava aos pés da minha avó e praticamente com minhas perguntas incheridas obrigava-a a contar coisas da sua vida. Um dia descobri que ela, dona Esther, minha vovó, aprontou um escândalo quando era jovenzinha. O babado foi o seguinte: Seu irmão era sapateiro e estava remunerando mal seus funcionários. Estamos falando do século passado por volta de 1925, entende? Ela era adolescente e deu o seguinte conselho, aos trabalhadores: Parem de trabalhar até que meu irmão aumente o salário de vocês. O pior é que deu certo! 

O que você não sabe sobre as pessoas importantes da tua vida? O que você não sabe da vida de seus pais?  O que você não sabe das riquezas das histórias passadas e que estão dentro da tua família? Você não precisa ir só ao museu para conhecer histórias do passado. Seja um investigador do "trem" que, às vezes, descansa ao seu lado e que nem está enferrujado, mas apenas com mais experiência de vida que você. Como dizia minha avó: Vai comer feijão com arroz para poder crescer, menina!

Nenhum comentário:

Postar um comentário