quarta-feira, 20 de março de 2013

REFÚGIO CONTRA A TEMPESTADE

"PARECIA O FIM SEM PROPÓSITO, SEM RECURSOS, DE MÃOS ATADAS E HAVIA ÀQUELE GOSTO AMARGO DE UMA DERROTA SEM EXPLICAÇÃO. SENTIA-SE ESGOTADO, ENCOSTADO NO VAZIO, SUA ALMA ASSUSTADA OLHAVA PARA A DOR COMO UMA SOMBRA DA QUAL NÃO SE PODE SEPARAR. SEUS SENTIMENTOS ERAM FORTES, AGUDOS, CHEIOS DE GRILHÕES INFERNAIS. ENTÃO, LEMBROU-SE DO SEU DEUS, O ALTÍSSIMO, E CLAMOU DAS PROFUNDEZAS DO ABISMO EM QUE SE ENCONTRAVA, PRESO NO LAÇO DO PASSARINHEIRO E O VARÃO, ÀQUELE HOMEM QUE É COMO UM ESCONDERIJO CONTRA O VENTO, E UM REFÚGIO CONTRA A TEMPESTADE, COMO RIBEIROS DE ÁGUAS EM LUGARES SECOS, E COMO A SOMBRA DE UMA GRANDE ROCHA EM TERRA SEDENTA, LHE APARECEU, JESUS, LIBERTANDO-O DE SEUS INIMIGOS QUE ERAM MAIS FORTES DO QUE ELE." 
Contém trechos do livro de Isaías 32, Bíblia
"Como o pastor apascentará o seu rebanho; entre os seus braços recolherá os cordeirinhos, e os levará no seu regaço; as que amamentam guiará suavemente." Isaías 40

Nenhum comentário:

Postar um comentário