sexta-feira, 31 de maio de 2013

O que você fará comigo quando eu errar contigo?

"Se você não tem a intenção de se revelar como pessoa, então, deve falar somente o básico, trivial e se tornar um comentarista das coisas, pois quem é gente se expõe. Jesus chorou!"

-O que você fará comigo quando eu errar contigo?

Ás vezes, boas perguntas ficam sem respostas. O mais importante sempre será o refletir, no frigir das almas. Os processos da nossa existência são inegociáveis, isto é, tudo é uma questão de viver a vida como ela é, mas sem conformar com o mundo.

"Aquilo que não posso aceitar tenho que mudar e o que não puder mudar terei que aceitar!"

Maria foi uma grande amiga de Jesus, o Cristo, quando ele ainda estava historicamente vivo. Ela era uma das duas irmãs de Lázaro, aquele que foi ressuscitado depois de quatro dias de morto. Está escrito na bíblia que o Senhor Jesus chegou muito atrasado para curar o seu amigo, evitando assim a sua morte, e que todos estavam muito tristes, com isso, e que quando Ele viu a cena de pranto e dor comoveu-se em suas entranhas e chorou.

Jesus revelou-se humano. Deus nos fez gente e não um "Jarro de flores artificiais". 

Todos nós temos pecados e jamais poderemos atirar a primeira pedra. Quero enfatizar a questão que Agostinho disse: Todos temos pecados, mas nem por isso viveremos em pecado. Não somos mais escravos, mas livres.

Jesus nunca se envergonhou de ter-se tornado homem, nascido de mulher. "Maria trocou as suas fraldas". Ele viveu exatamente como vivemos, mas sem cometer pecado algum. Ele veio para nos levar de volta para Deus, Pai e venceu na sua missão de nos dar a vida eterna. Ele perdoou todos os homens, mas cada um deles, individualmente, deve ir até a sua cruz e aceitar essa verdade da sua graça redentora.

"Deus amou o mundo...perdoou a humanidade inteira, mas esta salvação é individual e pessoal, depende do livre arbítrio de cada um de nós!"

A verdade é a melhor solução! Se, eu errar contigo, me perdoe. Se, você errar comigo, te perdoarei. Já fomos perdoados e agora é só perdoar...perdoar...perdoar...perdoar...









Nenhum comentário:

Postar um comentário