quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Jesus como homem foi perfeito sendo Deus. Jesus como Deus foi perfeito sendo homem.

Jesus nasceu de uma mulher adolescente, virgem e noiva, comprometida para casar. Coisa difícil de entender foi e é essa concepção, com fé ou sem fé, aliás, não tem explicação racional ou lógica ao nosso alcance, hoje, para esta criação Divina. Sim, Deus criou Jesus como homem a partir de um óvulo de mulher com a virtude do Espírito Santo, uma semente. Qual? Como assim? Não dá para desenhar biologicamente. Com certeza existe uma inteligência espiritual nessa formação, do Senhor Jesus, humana, inteiramente barro e inteiramente Deus. Pensar sobre esta questão não edifica a fé da maioria dos cristãos, mas em mim provoca um assombro e admiração profunda pelo Todo Poderoso, o Criador.

Todo ateu é crente fervoroso no nada existencial pós-vida do mundo terreno. Todo cristão deveria aprender a crer com tamanha ousadia, mas em Deus e em seu filho, Jesus Cristo, com eles, pois eles, os ateus, não duvidam de suas certezas, ainda que elas estejam calcadas no nada do "não ser" e se duvidam delas, expulsam-nas em nome de suas teorias, filósofos e pensadores.

Toda a palavra e propósito de Deus é criativo. Disse Deus: Haja luz e houve luz. Complicado assim e simplesmente assim. Os universos possíveis imersos na eternidade respondem harmonicamente a voz do seu Criador. Existe uma simplicidade, dentro da complexidade da Criação, que torna tudo difícil para quem tem pouca ciência, aceitar a verdade. Qual? A verdade de que do nada, nada pode vir, pois nada absoluto não existe.

Como que do nada absoluto pode vir a existir a inteligência criativa de seres que vivem? Como que da ausência absoluta de vida pode vir a vida? A morte não possibilita a vida, mas a vida possibilita a morte! Todos os achados históricos que datam milhões de anos partem de seres vivos que morreram e que deixaram um legado com suas criações, como uma roda, uma ferramenta primitiva ou pinturas em cavernas.

Por isso, quando penso nestas coisas fico maravilhada, feliz, crente fervorosa, agradecida, desesperada e apaixonada por Ele, O Verbo Vivo!

"No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus...E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." Evangelho de João 1:1-14

Nenhum comentário:

Postar um comentário