domingo, 12 de janeiro de 2014

A fé invade a eternidade!

Toda construção humana, social e espiritual baseia-se na fé, confiança. Não poderia ser diferente, não é mesmo?

Nós amamos muitas pessoas, amigos, parentes e familiares. Normal! Mas infelizmente muitos de nós não acreditamos em alguns deles. Não temos fé em algumas pessoas, geralmente aquelas que não cumpriram suas palavras para conosco ou dentro dos nossos ambientes do dia a dia. Triste! Muito triste!

O perdão existe para que possamos nos relacionar uns com os outros sem que o mundo acabe em "olho por olho e dente por dente". Graças a Jesus, o Cristo, vivemos no tempo da graça. Mas perdoar não faz com que as pessoas passem a cumprir suas palavras. O que transforma um coração é a verdade sendo recebida com integridade como a única fonte de vida e referencial. O que leva as pessoas cumprirem suas palavras em um "sim, sim ou não, não" é o arrependimento.

Perdoar é diferente de ser perdoado. Ser perdoado é diferente de perdoar. Arrepender é diferente de sentimento de culpa. O que liberta uma pessoa da escravidão de um caráter ruim é a sua conversão a Jesus.

Aprendemos amar sendo amados. Aprendemos falar a verdade ouvindo-a. Aprendemos honrar compromissos vendo-os cumpridos. Aprendemos tudo no dia a dia por observação. 

Talvez você ame alguém e não acredite mais nele. Doloroso isso!

Minha pergunta é: Você acredita em Deus quem diz amar? Você tem fé em Deus quem ama? Nós podemos amar a Deus com fé! 

A fé invade a eternidade! (frase do livro, Leis do Crescimento, do Bispo Robson Rodovalho)




Nenhum comentário:

Postar um comentário