segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

A verdade é uma pessoa que não mente, Jesus!

Existe uma grande especulação sobre a posição dos cristãos com relação as questões morais dos nossos dias. Recentemente votei sobre a questão da família se ela deveria continuar sendo definida como é em nossa constituição ou não.

Eles querem, não sei dizer quem são, mas posso garantir que são todos os que exigem respeito por suas opiniões, detestam ser contrariados, rangem os dentes para a palavra de Deus e rejeitam as divergências sobre as questões morais com as quais estão compromissados, ganhar projeção mundial como uma minoria massacrada por valores cristãos.

Deus é amor. Ele não se ressente do mal. Não é um ser ufanado. Não se alegra com a injustiça. Não se exaspera. Não se ensoberbece. Não se conduz inconvenientemente. Não arde em ciúmes. Ele regozija-se com a verdade!

A linguagem de Deus é a da misericórdia, da paciência, da benignidade, do suportar, do crer, do esperar e de jamais acabar.

Deus tem uma proposta de paz e reconciliação. Oferece o perdão e a sua graça. Deu o seu único filho, Jesus Cristo, para que todo aquele que nele cresse recebesse a vida eterna.

O que a humanidade precisa aceitar é que a criatura não governa o seu Criador. Irritar-se contra Deus é um inferno! 

Deus tem uma unidade com a verdade. A verdade é quem ela é, Jesus! O compromisso da verdade é com a vida eterna. Ninguém é obrigado a fazer a vontade de Deus, mesmo sendo ela boa, perfeita e agradável. O que eles não querem aceitar é que Deus também não é obrigado a aceitar ninguém que o rejeite em sua palavra e justiça. Na Casa DEle entrarão todos os que aceitarem o seu convite, desde de que devidamente trajados de vestes brancas lavadas no sangue do seu Cordeiro, Jesus.

"Eis que estou a porta e bato, se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta entrarei em sua casa e com ele cearei e ele comigo ceará..." Apocalipse 

Quem não quiser é só deixar a porta fechada e depois pagar a conta da sua existência sozinho. Eles terão toda a eternidade para isso mesmo!

Sou a favor do livre arbítrio de todos os homens, mas escolho os direitos de Deus em minha vida, em primeiro lugar. Creio que antes importa obedecer a Deus do que a eles! Sou a favor de que todos os homens possam expressar suas crenças, mas não posso aceitar doutrinações que invadam e queiram destruir outras crenças. Cada ser humano deve viver e morrer pelo que acredita, sem incomodar o vizinho de fé diferente. Tolerância!

Deus nunca vai voltar atrás nas palavras de Jesus, o Cristo, pois ele é a exata expressão do seu ser! Quem se der bem com esta porta estreita, amém. Quem não quiser que vá pela porta larga com o seu caminho largo, valores flácidos, moral distorcida onde o bem é o mal e o mal é o bem.

O cristianismo devolveu ao homem seus direitos de escolha, pelo menos poderiam reconhecer isso, eles.




Nenhum comentário:

Postar um comentário