sexta-feira, 20 de junho de 2014

O que o cristão precisa saber é da vida de Jesus e não da vida de mais ninguém!

Ninguém há quem possa explicar a santidade de Deus nesta vida sem reduzir a sua grandeza. Nossas palavras humanas são pequenas diante de tamanha formosura. No entanto, precisamos refletir sobre o assunto santidade, pois sem ela não veremos a face do Altíssimo. 

O que é ser santo? Como o cristão pode ser santo nos dias de hoje? 

Nossa tendência é pensar em santidade de acordo com a nossa cultura tornando-a uma questão relativa e forjando-a com as nossas teologias. Por isso, o importante é buscar a essência da santidade em Jesus. Como Jesus vivenciava a sua santidade?

Jesus teve o cuidado de viver segundo a vontade de Deus. Santidade começa quando o cristão vive segundo a verdade que vem de Deus. Quem define o padrão do bem é Deus. A verdade vem de fora para dentro, isto é, Deus nos dá a verdade. 

Santidade está acima das culturas dos povos. Ser santo é viver para Deus como Jesus viveu. É ser separado de corpo, alma e espírito para o Senhor. Ser santo começa com o sangue de Jesus. Jesus nos lavou dos nossos pecados não com águas, mas com o seu sangue derramado na cruz. Ser santo é viver de conformidade com os seus ensinamentos. O que Jesus ensinou?

O que o cristão precisa saber é da vida de Jesus e não da vida de mais ninguém!

O que contamina o homem não são as coisas perecíveis, orgânicas e passageiras desta vida, mas sim os valores que antagonizam com Deus e pervertem corações. 

Se você quer saber o que é ser santo deve ler sobre a vida de Jesus na bíblia e não buscar padrões nos outros. 






quarta-feira, 11 de junho de 2014

Aborto é morte? Embrião tem vida? Feto senti dor ao ser destruído com bisturi? Matar é crime?

Do mal pode vir o bem?
O erro pode produzir equidade?
Direitos humanos podem advir da injustiça?

Embrião tem vida?
Feto senti dor?
Aborto é uma morte?
Aborto é feito sem violência?
Quais são as armas de quem faz o aborto?

Matar com respeito ao próximo existe?
O crime pode ser legalizado?

Argumentos que desumanizam uma pessoa ainda em formação no ventre materno é covardia extrema.

O drama dos abortados ficará em silêncio?
A mulher será mais valorizada ou respeitada se receber o direito de matar o próprio filho que está gerando?
Será possível postar com alegria e orgulho de ser mulher um selfie abortando?

O governo vai dar assistência gratuita a mulher que não quiser ter o seu filho?
Planos de saúde cobrirão o aborto?
O governo deve criar direitos que facilitem matar nenéns no ventre?
Haverá dignidade no comércio do aborto?

"Não perca sua felicidade gerando um filho que não deseja. A clínica Aborte Em Paz te garante saúde e segurança."

Seria esse acima um bom exemplo de comercial?