sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Amar ao próximo como a si mesmo é sem mimimi!

"Amar ao próximo como a nós mesmos não é concordar com ele quando se discordar dele. Amar ao próximo como a nós mesmos não é aceitar sua ideologia se você tiver outra. Amar ao próximo como a nós mesmos não é fazer o que ele faz querendo se fazer diferente. Amar ao próximo como a nós mesmos não é ceder a sua vontade quando o certo for dizer não. Amar ao próximo como a nós mesmos não é o doutrinamento cheio de mimimi que querem nos fazer crer através de diversos tipos de militância onde só uma coisa é certa. Se o teu próximo pode dizer não ao teu padrão de vida e ética você também pode. Garantir direitos iguais à vida para padrões divergentes é amar ao próximo como a nós mesmos! Seja você e não o teu próximo, mas ame-o sendo ele quem for."

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Você terá o céu das tuas escolhas!

Você terá o céu das tuas escolhas!

"Não vos enganei: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna." Gálatas 6:7-9

A carne é fraca. O que é a carne?

Entendo essa questão da carne como sendo as nossas entranhas sem governo, sem Deus. Carne é a nossa humanidade destituída de integridade. 

Se eu semear para minha própria carne, ou seja, investir nas loucuras e devaneios da minha alma, nos desejos pecaminosos do meu coração e viver desregradamente ignorando a vontade de Deus revelada em seu filho Jesus e em sua palavra que é a verdade colherei a corrupção deste mundo que são as consequências da prostituição, da impureza, do apetite desordenado, da vil concupiscência, da avareza que é idolatria, da ira, da cólera, da malícia, da maledicência e das palavras torpes, pois por essas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Colossenses 3:5-8

O Espírito vivifica. Quem é o Espírito? 

O Espírito aqui é a terceira pessoa da trindade divina.

Se eu semear para o Espírito, ou seja, investir em misericórdia, benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, perdão, paz e se a palavra de Deus habitar ricamente em meu coração receberei a vida eterna e viverei as consequências destas escolhas que são uma vida cheia de bons resultados. Colossenses 3:12-16

De Deus não se zomba! Cada um de nós terá o céu das suas próprias escolhas!



terça-feira, 2 de agosto de 2016

O cristão precisa sair de dentro do conto de fadas no qual se enfiou!

A pregação das boas novas de Jesus não é só conforto para a alma e misericórdia, mas também se trata de uma confrontação às nossas misérias. Ensinar a palavra de Deus omitindo a cruz prejudica o caráter. Não podemos nos conformar com o mundo e muito menos com um evangelho água com açúcar. O sangue derramado no madeiro não era de cinema. 


As facilidades do evangelho têm um apelo comercial na boca daqueles que buscam agradar antes aos homens do que à Deus. Jesus não foi e nem é politicamente correto. Jesus é reto! Existe uma diferença enorme entre amar o perdido e barganhar com ele. O cristão precisa sair do conto de fadas no qual se enfiou.


Incentivos açucarados não servem para aqueles que estão sofrendo as dores e até mesmo a morte de serem cristãos em regiões hostis ao evangelho. 

O que podemos falar em verdade para quem está terminal?
O que podemos pregar para quem está vivendo um luto?

Críticas e julgamentos não incentivam os fracassados e aos imorais a se tornarem novas criaturas. 

O que dizer em amor à aqueles que estão resistentes à verdade?

O que você fala em nome de Deus precisa ser dito de acordo com as palavras de Jesus. Os amigos de Jó, exceto um, se enforcaram espiritualmente admoestando-o com consolos equivocados. 

Estamos precisando desesperadamente não esmagar a cana que fumega e ao mesmo tempo mostrar que a porta que conduz a salvação é estreita.